domingo, 17 de setembro de 2017

Redação - 20temasparaoEnem2017 - Proposta 2017E5 - epidemias (Enem, Vunesp, Unicamp, Fuvest, Uniube e demais vestibulares.)

Leia com atenção os textos abaixo:

Texto 01.
Surto: acontece quando há o aumento repentino do número de casos de uma doença em uma região específica. Para ser considerado surto, o aumento de casos deve ser maior do que o esperado pelas autoridades. Em algumas cidades (como Itajaí-SC), a dengue é tratada como surto (e não como epidemia), pois acontece em regiões específicas (um bairro, por exemplo).
Epidemia: a epidemia se caracteriza quando um surto acontece em diversas regiões. Uma epidemia a nível municipal acontece quando diversos bairros apresentam uma doença, a epidemia a nível estadual acontece quando diversas cidades têm casos e a epidemia nacional acontece quando há casos em diversas regiões do país. Exemplo: no dia 24 de fevereiro, vinte cidades haviam decretado epidemia de dengue.
Pandemia: em uma escala de gravidade, a pandemia é o pior dos cenários. Ela acontece quando uma epidemia se espalha por diversas regiões do planeta. Em 2009, a gripe A (ou gripe suína) passou de epidemia para pandemia quando a OMS começou a registrar casos nos seis continentes do mundo.  A aids, apesar de estar diminuindo no mundo, também é considerada uma pandemia.
Endemia: a endemia não está relacionada a uma questão quantitativa. Uma doença é classificada como endêmica (típica) de uma região quando acontece com muita frequência no local. As doenças endêmicas podem ser sazonais. A febre amarela, por exemplo, é considerada uma doença endêmica da região Norte do Brasil.

Para ter acesso à íntegra dessa publicação, clique no "link" abaixo à esquerda.

Texto 02.
“Erradicada do meio urbano brasileiro desde 1942 e sem números significativos de casos em áreas rurais desde 2009, a febre amarela voltou a trazer preocupações para as autoridades sanitárias do Brasil. Um surto da doença no interior de Minas Gerais pode ter relação com 47 mortes desde o início deste ano, sendo que 22 delas já são consideradas como "prováveis" (quando já houve um exame positivo para o vírus, mas investigações mais aprofundadas ainda estão sendo feitas antes da confirmação). Além disso, segundo dados divulgados na tarde desta segunda-feira, os serviços de saúde no Estado já notificaram 152 casos suspeitos da doença (37 deles prováveis) em 24 municípios – 14% a mais do que o registrado há três dias. O aumento contínuo de casos desde o início do ano fez com que o Estado declarasse, no último dia 12, situação de emergência em saúde pública, uma decisão que possibilita compras e contratações de pessoas sem licitação.

Texto 03.
“As epidemias estiveram sempre presentes na História do homem na Terra, intensificando-se nas épocas de transição entre os modos de produção e nos momentos de crise social.
Inúmeros são os relatos de epidemias durante a Antiguidade e a Idade Média, entretanto, é no período de transição entre o modo de produção feudal e o modo de produção capitalista (mercantilismo) que as ‘pestes’ assumem proporções devastadoras.
As palavras latinas ‘pestes’ e ‘pestilentia’ são usadas para indicar qualquer doença com mortalidade elevada que acomete um grande número de pessoas ao mesmo tempo, sem indicar, obrigatoriamente, a doença em questão.
A Peste Negra, pandemia de peste bubônica, do século XIV, provocou grande impacto na população dos países europeus. As citações seguintes demonstram as concepções à cerca dessa epidemia e as práticas preventivas e terapêuticas da época.”

Texto 04.

Texto 05.
“Ao longo das últimas décadas, MSF também tem combatido epidemias devastadoras como o HIV/Aids e a tuberculose, além de doenças negligenciadas, como leishmaniose, doença do sono e Chagas – males que afetam, em sua maioria, os mais pobres e para os quais há poucas opções efetivas de tratamento.
A organização se preocupa em oferecer os melhores cuidados médicos possíveis aos seus pacientes. Por meio da Campanha de Acesso a Medicamentos Essenciais (CAME), MSF pressiona por mais pesquisas voltadas para novos medicamentos para doenças negligenciadas e pelo acesso a eles, assim como a testes para diagnósticos e vacinas.
MSF também chama a atenção para as necessidades dos soropositivos, aperfeiçoando tratamentos e diagnósticos para a tuberculose, doença que mais mata portadores do vírus HIV.
Em 1999, MSF cofundou a Iniciativa de Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi, ou Drugs for Neglected Diseases initiative, no original em inglês), envolvendo pesquisadores, médicos e companhias farmacêuticas na busca por alternativas para o desenvolvimento de medicamentos. O estímulo à pesquisa e aos estudos é a prioridade da DNDi. Em 2007, a iniciativa foi responsável pela formulação do ASAQ, medicamento bastante eficaz no tratamento contra a malária.”

Situação 2017E5-A - Dissertação (USP, Unesp, Uniube, etc.)
Epidemias acometem a humanidade há milênios, a despeito do grande avanço científico evidenciado nesse período, muitas delas continuam sendo desafios enormes em todos os países do mundo, sobretudo, nos mais pobres. Diante disso, faça uma dissertação em que você discuta as relações entre epidemia e pobreza no século XXI.

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter entre 25 e 30 linhas.
3. Dê um título a sua redação.

Situação 2017E5-B – Outros gêneros textuais – carta argumentativa (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Escreva uma carta argumentativa para o prefeito de sua cidade com sugestões para tornar mais eficiente o combate ao aedes aegypti e às doenças relacionadas a ele.

Instruções gerais:
1. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: José ou Josefa. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação.
6. Quanto ao número mínimo e máximo de linhas e de acordo com o vestibular pretendido, informe qual o vestibular que você irá prestar para que possamos adequar a correção às exigências do concurso escolhido.

Situação 2017E5-F - Dissertação (Enem)
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “caminhos para combater mais eficientemente as muitas epidemias no Brasil”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções Enem:
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.

6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.