domingo, 6 de agosto de 2017

Redação - 20temasparaoEnem2017 - Proposta 2017E18 - ISTs entre jovens brasileiros (Enem, Vunesp, Unicamp, Fuvest, Uniube e demais vestibulares.)


Leia com atenção os textos abaixo:

Texto 01.
O que são ISTs?
As Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) são causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos.
São transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação.
O tratamento das pessoas com IST melhora a qualidade de vida e interrompe a cadeia de transmissão dessas infecções. O atendimento e o tratamento são gratuitos nos serviços de saúde do SUS.
A terminologia Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) passa a ser adotada em substituição à expressão Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), porque destaca a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir uma infecção, mesmo sem sinais e sintomas.

Texto 02.
DST no Brasil
As doenças sexualmente transmissíveis (DST) são consideradas como um dos problemas de saúde pública mais comuns em todo o mundo. Em ambos os sexos, tornam o organismo mais vulnerável a outras doenças, inclusive a aids, além de terem relação com a mortalidade materna e infantil. No Brasil, as estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS) de infecções de transmissão sexual na população sexualmente ativa, a cada ano, são:
•          Sífilis: 937.000
•          Gonorreia: 1.541.800
•          Clamídia: 1.967.200
•          Herpes genital: 640.900
•          HPV: 685.400
Desde 1986, a notificação de casos de aids e sífilis é obrigatória a médicos e responsáveis por organizações e estabelecimentos públicos e particulares de saúde, seguindo recomendações do Ministério da Saúde. Com as mesmas orientações, o registro de HIV em gestantes e recém-nascidos tornou-se obrigatório desde 2000.

Para ter acesso à íntegra dessa publicação, clique no "link" abaixo à esquerda.


Texto 03.
“As bactérias e os vírus que se aproveitam dos encontros sexuais entre humanos para crescer e multiplicar viveram momentos difíceis nas últimas décadas, mas agora estão no contra-ataque. Elas haviam sofrido um golpe duro a partir da década de 1980, quando o terror provocado pela ascensão da aids desencadeou mudanças profundas no comportamento, estimulando uma escolha mais criteriosa de parceiros e o uso de preservativos. O foco do sexo seguro era o HIV, mas a camisinha acabou barrando também as infecções por várias outras doenças, como sífilis, gonorreia, clamídia e herpes genital.
A péssima notícia é que essas enfermidades retornaram com tudo. As contaminações por HIV voltaram a crescer no país, e a sífilis se multiplicou de tal forma que já é considerada uma epidemia (leia mais abaixo). O avanço de outras infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) é difícil de medir, porque a notificação dos casos não é compulsória, mas autoridades e especialistas apontam que, se a sífilis e o HIV estão em crescimento, as outras doenças tendem a seguir o mesmo caminho. A culpa é atribuída a um certo menosprezo pelos riscos.”

Situação 2017E18-A - Dissertação (USP, Unesp, Uniube, etc.)
Faça uma dissertação a respeito dos aspectos comportamentais, culturais e relacionais que são típicos da adolescência e que favorecem o aumento do número de pessoas infectadas por doenças sexualmente transmissíveis no Brasil.

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter entre 25 e 30 linhas.
3. Dê um título a sua redação.

Situação 2017E18-B – Outros gêneros textuais – manifesto (Unicamp, UEL, etc.)
Escreva um manifesto a ser assinado por alguma instituição associada à adolescência de alguma maneira em que se defenda ou se critique a educação sexual como uma forma de combater o aumento das ISTs entre jovens brasileiros.

Instruções gerais:
1. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: José ou Josefa. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação.
6. Quanto ao número mínimo e máximo de linhas e de acordo com o vestibular pretendido, informe qual o vestibular que você irá prestar para que possamos adequar a correção às exigências do concurso escolhido.

Situação 2017E18-F - Dissertação (Enem)
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “desafios para o combate ao aumento de ISTs entre jovens brasileiros”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções Enem:
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.

6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.