domingo, 17 de abril de 2016

Redação - Proposta 2016-24 - "doping"

Leia atentamente os textos abaixo.

Texto 01.
“O doping esportivo é a utilização, por um atleta, de substâncias não naturais ao corpo para melhorar seu desempenho de forma artificial. Atualmente, durante competições esportivas internacionais, os jornais publicam escândalos envolvendo técnicos e atletas pegos no exame antidoping. A notícia mais recente desse tipo foi no Mundial de Atletismo da Alemanha, no início de agosto, envolvendo esportistas brasileiros.
O uso ilícito de substâncias - medicamentos e hormônios - como artifício para ganhar competições esportivas é muito antigo. Já nos Jogos Olímpicos da Grécia, cerca de três séculos antes de Cristo, havia uma regulamentação para evitar que os competidores tivessem o baço arrancado. Acreditava-se que com o esforço físico dos maratonistas, este órgão poderia endurecer e prejudicar o resultado.
Ao longo dos anos, esse tipo de artimanha tem se sofisticado. Ao mesmo tempo em que as substâncias e os fármacos são aprimorados para passarem despercebidos nos exames de urina e de sangue feitos nos atletas, os próprios métodos de detecção também se sofisticam.”

Texto 02.
Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/saude/doping-um-empurraozinho-do-mal-bp3qyn4jfev2rj78zw1xklb2m

Texto 03.
“Em Pequim, não se fala em outra coisa. Às vésperas da 15ª edição do Campeonato Mundial de Atletismo, que terá suas primeiras provas na noite desta sexta-feira (horário de Brasília) na capital da China, o tema de entrevistas, reportagens e conversas de bastidores foi quase  unânime: doping.
O evento começará após um mês conturbado dentro da modalidade, principalmente após denúncias de veículos da mídia internacional sobre acobertamento de casos, e novos testes positivos.
A maior bomba caiu no início de agosto sobre a Associação Internacional das Federações de Atletismo (Iaaf), entidade máxima da modalidade no planeta.
Em reportagem da emissora alemã ADR e do jornal inglês “Sunday Times”, a Iaaf teria escondido resultados positivos de atletas medalhistas (146 nomes) em Campeonatos Mundiais e Olimpíadas entre 2001 e 2012. No entanto, outras notícias semelhantes chacoalharam o atletismo (leia mais abaixo).
Com tudo isso, o Mundial de Atletismo em Pequim começará sob uma nuvem de ceticismo, desconfiança e até mesmo de crise.
O impacto do doping sobre a modalidade é tão grande que algumas comparações com o ciclismo, esporte em que inúmeros casos de doping aparecem anualmente, já começaram a ser feitas.
– Nós não somos o ciclismo. Não temos lições a aprender de outras modalidades – falou nesta semana Lamine Diack, que está de saída da presidência da Iaaf para dar lugar ao britânico Sebastian Coe, eleito na quarta-feira para o cargo.”

Situação 2016-24A - Dissertação (USP, Unesp, Uniube, etc.)
Faça uma dissertação argumentativa sobre a preocupação com o ‘doping’ e as implicações éticas e esportivas provocados por esse processo na preparação dos atletas brasileiros para as Olimpíadas no Brasil.

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter entre 25 e 30 linhas.
3. Dê um título a sua redação.

Situação 2016-24B – Outros gêneros textuais - notícia (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Faça uma notícia com os dados presentes no infográfico nos textos de apoio desta proposta.

Instruções gerais:
1. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: José ou Josefa. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação.
6. Quanto ao número mínimo e máximo de linhas e de acordo com o vestibular pretendido, informe qual o vestibular que você irá prestar para que possamos adequar a correção às exigências do concurso escolhido.

Situação 2016-24C - Carta argumentativa (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Escreva uma carta argumentativa ao presidente do Comitê Olímpico Brasileiro com sugestões para o efetivo e implacável combate ao “doping” nas Olimpíadas no Rio em 2016.

Situação 2016-24D – Artigo de opinião (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Faça um artigo de opinião a respeito das causas do “doping” em esportes de alto desempenho.

Situação 2016-24E – Editorial (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Escreva um editorial a respeito das consequências do “doping” para a imagem do esporte no mundo.

Instruções UFU:
1. Após a escolha de uma das situações, assinale sua opção no alto da folha de resposta e, ao redigir seu texto, obedeça às normas do gênero selecionado.
2. Se for o caso, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: JOSÉ OU JOSEFA. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores, ao fazer sua redação.
6. Mínimo de 25 e máximo de 30 linhas.
7. ATENÇÃO: se você não seguir as instruções da orientação geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redação será penalizada.

Situação 2016-24F - Dissertação (Enem)
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “o ‘doping’ e as Olimpíadas no Brasil”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções Enem:
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.

6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.