segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Redação - Proposta 2016-6 - crise de refugiados

Leia atentamente os textos abaixo.

Texto 01.
“Antes da guerra, a vida na Síria era um paraíso. Se não fosse a guerra, nós não teríamos que vir até aqui. Tentamos continuar com nossas vidas, mas ambos os lados começaram a pegar nossas crianças para lutar, e bombas caíam sobre nossas cabeças.” (Refugiado síria em depoimento para a Anistia Internacional)

Texto 02.
“Durante o primeiro semestre de 2015, houve uma grande leva de migrações de povos muçulmanos para países europeus. Mais de 350.000 pessoas deslocaram-se de países islâmicos, sobretudo da Síria e da Líbia, em direção à Europa. Os países que mais receberam esses imigrantes foram a Grécia (com cerca de 235.000 indivíduos) e a Itália (com cerca de 115.000 indivíduos). Mas o que tem provocado todo esse surto migratório?
Duas são as principais razões para esse fenômeno: 1) a instabilidade política provocada pelas guerras civis, sobretudo pela guerra civil na Síria e pela atuação da facção terrorista Estado Islâmico em boa parte do território sírio; 2) a recusa de outros países muçulmanos, sobretudo os vizinhos da Síria (Líbano, Jordânia e Turquia) e os países do Golfo Pérsico, como a Arábia Saudita, em receber os refugiados em seu território.
A guerra civil na Síria estende-se desde 2011, época em que ocorreu a chamada Primavera Árabe. Desde essa época, muitas pessoas saíram da Síria em direção aos países muçulmanos vizinhos, como a Turquia, que assimilou um enorme contingente de refugiados. Há pouco tempo, entretanto, esses países vêm restringindo a entrada desses refugiados, que agora partem em direção ao leste e ao sul da Europa. Famílias inteiras estão deslocando-se à procura de abrigo.”

Texto 03.
“Segundo dados do Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), do Ministério da Justiça, o número de refugiados no Brasil praticamente dobrou nos últimos quatro anos, passando de 4.218, em 2011, para 8.400, em 2015.Entre 2010 e o fim de 2014, o número de reconhecimentos de refúgio aumentou 1.240%. Em agosto de 2015, o governo registrou 12.668 pedidos de refúgio, que aguardam avaliação.
As principais causas dos pedidos de refúgio são violação de direitos humanos, perseguições políticas, reencontro de famílias e perseguição religiosa. Os sírios formam o maior contingente de refugiados no país, com 2.077 pessoas, seguidos pelos angolanos (1.480), colombianos (1.903), congoleses (844) e libaneses (389).”

Texto 04.
“O número de refugiados e migrantes que chegaram por terra e mar à União Europeia ultrapassou 1 milhão neste ano, enquanto mais de 3.600 morreram ou desapareceram, informaram a agência de refugiados da ONU e a Organização Internacional para as Migrações (OIM) nesta terça-feira (22).
Metade dos que chegaram eram sírios que fugiram da guerra em seu país, 20% eram afegãos e 7% eram iraquianos, disseram as duas agências em comunicado conjunto.
De um total de 1.005.504 desembarques na Grécia, Bulgária, Itália, Espanha, Malta e Chipre até 21 de dezembro, a vasta maioria, 816.752, desembarcou por mar na Grécia, informou a OIM.”


Situação 2016-6A - Dissertação (USP, Unesp, Uniube, etc.)
Faça uma dissertação sobre as causas da crise de refugiados em curso no mundo.

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter entre 25 e 30 linhas.
3. Dê um título a sua redação.

Situação 2016-6B – Outros gêneros textuais - Notícia (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Redija uma notícia em que você informe sobre a situação atual dos refugiados na Europa a partir dos dados contidos na coletânea.

Instruções gerais:
1. Se for o caso do gênero textual em questão, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: José ou Josefa. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores ao fazer sua redação.
6. Quanto ao número mínimo e máximo de linhas e de acordo com o vestibular pretendido, informe qual o vestibular que você irá prestar para que possamos adequar a correção às exigências do concurso escolhido.

Situação 2016-6C - Carta argumentativa (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Escreva uma carta argumentativa para o secretário geral da ONU a fim de propor medidas mais agudas e imediatas com o objetivo de resolver as questões mais urgentes que produzem sofrimento para os refugiados em especial para os que tentam entrar ou entraram na Europa.

Situação 2016-6D – Artigo de opinião (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Redija um artigo de opinião sobre a imagem abaixo.


Situação 2016-6E – Editorial (UFU, Unicamp, UEL, etc.)
Faça um editorial sobre as implicações para o Brasil da atual crise de refugiados.

Instruções UFU:
1. Após a escolha de uma das situações, assinale sua opção no alto da folha de resposta e, ao redigir seu texto, obedeça às normas do gênero selecionado.
2. Se for o caso, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3. Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: JOSÉ OU JOSEFA. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4. Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5. Não copie trechos dos textos motivadores, ao fazer sua redação.
6. Mínimo de 25 e máximo de 30 linhas.
7. ATENÇÃO: se você não seguir as instruções da orientação geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redação será penalizada.

Situação 2016-6F - Dissertação (Enem)
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “a questão dos refugiados no Brasil”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções Enem:
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.

6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.