domingo, 7 de junho de 2015

Redação - Proposta 2015-32 - arte como meio de inclusão social

Leia atentamente os textos abaixo.

Texto 01.
“A arte pode e deve ser vista como instrumento de inclusão social, complementando as diversas formas de desenvolver aprendizagens nas diferentes áreas do conhecimento. O filme ‘Vem Dançar’ mostra como a arte de dançar foi incluída no cotidiano de uma escola e como, por meio dela, um professor mobilizou jovens que eram marginalizados pela sociedade, despertando neles a descoberta de valores pessoais e culturais. Considerando o exemplo mostrado no filme, é possível analisar as decorrências relacionadas ao elevado número de jovens brasileiros que estão afastados das escolas e se encontram em situações desumanas, imersos no mundo da criminalidade, da violência e do tráfico de drogas. Diante dessa analogia faço algumas indagações: a arte tem mesmo o poder de resgatar e incluir socialmente esses jovens? Inserir determinadas vertentes artísticas no cotidiano das escolas é o caminho para atrair os jovens e livrá-los do mundo da criminalidade? Qual a contribuição da arte no desenvolvimento dos jovens?”

Texto 02.
“Enquanto a ciência tranquiliza, a Arte perturba.” (George Braque, pintor)

Texto 03.
“A arte é apenas um substituto enquanto a beleza da vida for deficiente. Desaparecerá proporcionalmente, à medida que a vida adquirir equilíbrio.” (Piet Mondrian)

Texto 04.
“Hoje ao pensar na importância da arte para a sociedade, me veio à cabeça uma canção que faz menção a esse assunto; a composição de João Bosco e Aldir Blanc que ficou famosa na voz de Elis Regina: "a esperança equilibrista, sabe que o show de todo artista, tem que continuar..." A capacidade da arte não só de trazer a tona uma expressão mais pura do indivíduo, mas de transformar a realidade ao redor já foi explorada por diversos estudiosos.
No mundo atual, regido pela sociedade da informação e cultura de massa, a arte traz elementos perdidos nesse processo massificador, ela privilegia o indivíduo, sua sensibilidade e conscientização de sentidos tornando a vida mais gratificante.
Herbert Read (1982) afirmou que há atividades intrínsecas a uma educação estética. Na observação, o indivíduo pode mostrar suas impressões sensíveis, elaborar sua memória e construir objetos que o auxiliem nas atividades práticas. Segue-se a expressão pessoal, pela qual o ser humano comunicaria seus pensamentos, sentimentos e emoções. Por último, estaria a atividade crítica, uma resposta do ser humano aos valores, informações e expressões que o mundo lhes dirige.
O resultado da união entre educação e arte são indivíduos mais críticos, valorizados do ponto de vista humanístico, intelectual, moral e estético e principalmente, integrados, ao grupo social.
Paulo Freire, nesse mesmo sentido, enfatiza a capacidade transformadora da arte do mundo que a rodeia, dada sua capacidade de não só captar a realidade, mas expressá-la por meio de linguagens criadoras.
Segundo Herbert Read, a arte e a educação são dois conceitos indissociáveis, sendo que a primeira deveria ser a base da segunda como um todo. Na mesma linha, Platão afirma que “uma educação estética é a única educação que dá harmonia ao corpo e enobrece a alma (PLATÃO apud OSINSKI, 2002). Tais autores não vêem distinção entre ciência e arte, sendo a primeira a explicação de uma realidade e a segunda a expressão desta. Unir educando pela arte seria uma estratégia muito bem sucedida uma vez que há a preservação orgânica do homem e de suas faculdades mentais, respeitadas as diversas faces do desenvolvimento humano (READ, 1982).”

Situação 2015-32A - Dissertação (Enem)
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo na modalidade escrita formal da língua portuguesa sobre o tema “arte como meio para o desenvolvimento humano e a inclusão social”, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções Enem:
1. O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2. O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3. A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4. A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5. A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.
6. A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.

Situação 2015-32B - Dissertação (USP, Unesp, Uniube, etc.)
Faça uma dissertação sobre a seguinte pergunta:

Uma vida sem arte é possível?

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter entre 25 e 30 linhas.
3. Dê um título a sua redação.

Situação 2015-32C – Outros gêneros textuais – verbete (Outros vestibulares)
Escreva um verbete com o intuito de conceituar a arte.

Instruções:
1. Lembre-se de que a situação de produção de seu texto requer o uso da norma padrão da língua portuguesa.
2. A redação deverá ter até 15 linhas.
3. Dê um título a sua redação.