segunda-feira, 14 de abril de 2014

10. Redação - Gêneros textuais - Anúncio

Anúncio
Entende-se por propaganda, o ato de propagar ou difundir ideias e valores com o intuito de que pessoas filiem-se a causas, comprem produtos ou mudem seu comportamento. São, portanto, mensagens de caráter argumentativo com intuito comercial, educativo ou informativo. Para muitos, a origem desses termos deriva diretamente de uma instituição católica chamada Congregação para Propagação da Fé, ainda que o sentido atual de forma mais ampla tenha origem no início do século XX.
O gênero textual mais comum ao universo da propaganda é o anúncio, que na maioria das vezes é uma peça publicitária com textos curtos que comunicam o mote da campanha, a assinatura da empresa e o “slogan” dela. Comumente associado ao uma imagem coerente com as ideias contidas nos textos. De forma mais corriqueira, é entendido como um gênero textual altamente persuasivo criado com objetivos comerciais, institucionais, políticos, culturais, religiosos, ideológicos, etc. Centrado na função conativa da linguagem, é comum que tenha referências ao interlocutor (espectador ou leitor), para transmitir a ele mensagem elaborada com o intuito de convencê-lo sobre as qualidades e eventuais benefícios de uma determinada marca, pessoa, instituição ou ideia.
Quanto à estrutura do gênero textual em questão, pode-se com frequentes ressalvas esperar que um anúncio tenha:

Título ou mote - frequentemente criado com a ajuda de diversos tipos de figuras de linguagens, a fim de tornar a peça atraente para consumidores e pessoas afinadas com as ideias defendidas no anúncio. Importante que seja pensada cuidadosamente a linguagem, os objetivos, as expectativas dos destinatários do anúncio, etc.
Imagens – devem ser coerentes com os textos, a estética esperada, as tradições da empresa, as peculiaridades dos consumidores em potencial.
Assinatura do produto, instituição ou marca – identificação do anunciante a quem o anúncio deve favorecer.
“Slogan” – frase ou oração curta que resume as aspirações do anunciante. São exemplos: “Parmalat, porque somos mamíferos”, “Red Bull - Te dá Asas!”, etc.

No caso de concursos, ao fazer um anúncio o candidato deve estar ciente que a intenção não é solicitar a criação ou uso de imagens, mas sim um anúncio focado em um texto com frequentes referências ao produto ou ideia que se quer propagandear, com discurso agressivamente argumentativo e com frequentes episódios de interlocução por meio de perguntas para o consumidor, uso de discurso imperativo, uso de pronomes pessoais ou demonstrativos, etc. Importante salientar a importância de uma linguagem leve e envolvente com predomínio de orações e períodos curtos, além de estar adaptada aos interesses e características do público do anúncio.


Texto 01.

 Texto 02.

Texto 03.

Texto 04.

Texto 05.