quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

7. Redação - Gêneros textuais - notícia

Licença Creative Commons
O trabalho Opera10 de Estéfani Martins está licenciado com uma Licença 
Baseado no trabalho disponível em www.opera10.com.br.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais às concedidas no âmbito desta licença em www.opera10.com.br.

Notícia ou reportagem

O texto jornalístico é por excelência fundado na função referencial da linguagem, porque, via de regra, deve ser objetivo, imparcial e denotativo. A linguagem jornalística utiliza a variante padrão da língua, ainda que sem uso de termos eruditos ou requintados, ao contrário, busca-se o texto acessível e fácil de ser lido. Neles, são construídos geralmente períodos e parágrafos curtos, particularmente na confecção de notícias, que são textos em que predominam as tipologias narrativa e expositiva. De caráter informativo e pretensamente neutro - desenvolvido sobre quaisquer assuntos de forma imparcial em função do interesse que podem potencialmente provocar nos leitores de um jornal. É publicada nos mais variados veículos de informação, tais como jornais, revistas, zines, “sites”, etc. A linguagem da reportagem é direta, clara e objetiva, com o intuito de permitir fácil leitura e assimilação da informação. Geralmente, contém citação de falas dos envolvidos, as quais se integram ao texto do próprio jornalista.

Características gerais da notícia em vestibulares:
1. Esse gênero é axiomático, ou seja, afirma-se como verdadeiro;
2. O jornalista não argumenta, somente expõe os fatos;
3. Predomínio da 3ª pessoa;
4. Verbos no passado;
5. Título no presente;
6. Texto sintético com orações e períodos escritos preferencialmente curtos e na ordem direta;
7. Pode ter a presença de um discurso citado, que é a reprodução da fala da pessoa envolvida (discurso direto), ou de um discurso reportado, que significa o relato da fala feito pelo jornalista (discurso indireto).
8. A paráfrase exigida pela UFU nos gêneros textuais do vestibular deve ter ao menos 2 linhas ou algo entre 20 e 30 palavras.

Estrutura textual
Manchete ou título - título principal do assunto;
“Olho da notícia” - é uma espécie de pequeno texto, que pode funcionar como subtítulo. Essa estrutura não é obrigatória neste gênero;
“Lead” (Lide) - é o primeiro parágrafo da notícia e deve conter uma síntese do que há de maior importância no acontecimento, desenvolvendo também as informações da manchete. Nele são respondidas invariavelmente questões como: quem? O quê? Quando? Onde? Como? Por quê?;
Sublide - é o parágrafo seguinte ao lide. Ele continua a dar as informações mais importantes para a compreensão do fato que virou notícia;
Corpo - é necessário mostrar os efeitos e consequências do fato narrado, no entanto isso deve ser feito de forma breve e objetiva. Além disso, nesse momento é fundamental a citação das partes envolvidas no evento noticiado com igual espaço e abordagem para garantir a imparcialidade da notícia. A presença das falas de testemunhas na notícia pode ser também importante;
Assinatura - esse gênero textual pode ser assinado - caso venha orientações na prova para isso - ainda que seja muito pouco observado esse comportamento nos veículos regulares e de maior visibilidade da imprensa brasileira.

Exemplos:

Texto 01.
Macaco invade casa próxima a zoológico em Guarulhos
Animal ficou sobre cortina da sala e depois subiu escada.
Ele fugiu pela janela do banheiro e desapareceu.

            Uma família que mora em Guarulhos, na Grande São Paulo, levou um susto neste domingo (9) depois do almoço: um pequeno macaco entrou no imóvel, que fica próximo ao zoológico da cidade.
            Quando os bombeiros chegaram, o animal estava na sala, sobre a cortina. Foram várias tentativas de captura, mas nada deu certo. Até que o macaquinho pulou e assustou o cinegrafista amador que fazia as imagens.
            O animal subiu pela escada, foi parar no andar de cima da casa e conseguiu sair pela janela do banheiro. Depois, andou pelo telhado e pelo muro das casas vizinhas até desaparecer.
(G1 SP - 10/01/2011 06h57 - Atualizado em 10/01/2011 08h00)

Texto 02.
Menina morre asfixiada dentro de carro no litoral de SP
Criança de 3 anos foi encontrada desacordada neste domingo. Segundo a família, ela tinha o costume de brincar dentro do carro.

            Uma menina de 3 anos morreu asfixiada dentro de um carro em Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo, neste domingo (9). O acidente aconteceu no bairro Indaiá.
            De acordo com a polícia, a família percebeu que a menina havia sumido na hora do almoço. A criança foi encontrada já desacordada dentro do carro. Um bombeiro que estava de folga tentou reanimá-la, mas não foi possível.
            Um inquérito foi aberto para apurar o caso. Parentes da menina prestaram depoimento. A família disse que a criança tinha o hábito de brincar dentro do carro.
(www.g1.com.br - 10/01/2011 07h45 - Atualizado em 10/01/2011 08h07)

Texto 03.
Indústria da música alega que 95% dos downloads são ilegais enquanto cai venda de CDs
Financial Times
Salamander Davoudi

Um quarto de toda a receita da indústria fonográfica vem dos canais digitais, mas compartilhamento de arquivos online continua a minar a indústria fonográfica global, com as vendas de música física ou digital caindo no ano passado.
A Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI), uma entidade setorial, estima que 95% dos downloads de música em todo o mundo são ilegais.
A IFPI disse que as vendas de música física, como CDs, caíram 16%, para US$ 11,6 bilhões. O crescimento das vendas digitais desacelerou para 12%, chegando a US$ 4,2 bilhões.
As gravadoras têm lutado para compensar o declínio acentuado na venda de CDs ao longo dos últimos 10 anos. O crescimento digital está desacelerando, apesar dos novos serviços online legais como o Spotify e do número crescente de países adotando legislação para proteção do direito autoral.
A taxa de crescimento digital caiu de 25% em 2008 para 12% no ano passado, deixando as vendas de música em geral em queda pelo 10º ano consecutivo.
John Kennedy, presidente executivo da IFPI, disse: "Seria ótimo poder relatar que essas inovações foram recompensadas com crescimento do mercado, mais investimento em artistas, mais empregos. Infelizmente, este não é o caso".
"A pirataria digital continua sendo uma enorme barreira para o crescimento do mercado."
As vendas globais da indústria fonográfica -tanto física quanto digital- caíram 30% ao longo dos últimos cinco anos apesar do crescimento de 940% nas vendas digitais, segundo a IFPI.
A IFPI disse que países como a Suécia, Taiwan e Coreia do Sul conseguiram certo sucesso após introduzir uma legislação de direitos autorais, com aumento nas vendas de CDs.
A Espanha foi apontada e descrita como correndo o risco de se transformar em um "deserto cultural", em parte pela "apatia tolerada pelo Estado" em relação ao compartilhamento de arquivos.
"A Espanha tem o pior problema de pirataria dentre todos os grandes mercados da Europa. Em 2009, nenhum novo artista espanhol figurava nos 50 álbuns mais vendidos, em comparação a 10 em 2003", disse Kennedy.

(Tradução: George El Khouri Andolfato)