segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Redação - Proposta 2014-6 - falta de professores - dissertação-notícia

Proposta de redação

Texto 01.
"O material escolar mais barato que existe na praça é o professor." (Jô Soares)

Texto 02.















Texto 03.
















Texto 04.


Texto 05.
Falta de interesse pela carreira de professor é comum em todo o País
Número de alunos que entraram em cursos de Licenciatura e Pedagogia caiu 7,5% de 2006 a 2011
31 de agosto de 2013 | 18h 13
Paulo Saldaña

A questão docente não é uma preocupação apenas do Estado de São Paulo, mas um drama vivido em todo o País. Estimativa recente aponta déficit de 170 mil professores de Matemática, Física e Química. Mas estatísticas do Ministério da Educação (MEC) revelam uma situação ainda mais grave: o número de interessados em ser professor está caindo a cada ano, o que torna mais difícil suprir as demandas.
De 2006 a 2011, o número de alunos que entraram em Licenciatura e Pedagogia caiu 7,5%. Em 2011, último ano em que os dados estão disponíveis, foi registrado o menor volume de pessoas que ingressaram nesses cursos desde 2004. Foram 662 mil matriculados em cursos presenciais e na modalidade a distância em todo País.
O total de diplomados interrompeu crescimento registrado entre 2000 e 2009. Desde então, já apresentou queda de 11%. Em 2011, 358 mil pessoas formaram-se em Licenciatura ou Pedagogia, formação padrão para atuação na educação básica (do ensino infantil ao médio). Apesar de desaceleração no ritmo de formação, o número de professores no País tem aumentado nos últimos três anos. Em 2012, existiam 2,1 milhões de docentes de educação básica.
A superintendente do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação (Cenpec), Anna Helena Altenfelder, lembra de pesquisa recente da Fundação Carlos Chagas (FCC) que mostra que os jovens não querem ser professores. "O estudante do ensino médio respeita o professor, mas diz ‘eu não quero’, porque ele vê a dificuldade e a vida dos docentes", afirma. "Há uma questão da precarização da atividade: do salário, progressão na carreira à valorização social do magistério."
Perfil. Com esse contexto negativo, a carreira docente não tem atraído, em geral, os alunos com melhor desempenho no ensino médio. "O Estado de São Paulo, por exemplo, tem 98% de seus professores formados nas instituições privadas, que em geral têm as piores condições, professores menos qualificados e formam mal o aluno", diz o professor de Educação da USP Romualdo Portella.
Dados de levantamento da FCC revelam que 39,2% dos professores do País são de famílias de baixa renda (de até 3 salários). Além disso, 45,6% dos professores têm mães com nenhuma escolaridade ou que cursaram apenas até a 4.ª série.


Situação A - Dissertação (USP, Unesp, Enem, etc.)

A partir da leitura dos textos motivadores seguintes e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua formação, redija texto dissertativo-argumentativo em norma padrão da língua portuguesa sobre o tema a falta de professores na educação básica brasileira, apresentando proposta de intervenção, que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.

Instruções:

1.    O rascunho da redação deve ser feito no espaço apropriado.
2.    O texto definitivo deve ser escrito à tinta, na folha própria, em até 30 linhas.
3.    A redação com até 7 (sete) linhas escritas será considerada “insuficiente” e receberá nota zero.
4.    A redação que fugir ao tema ou que não atender ao tipo dissertativo-argumentativo receberá nota zero.
5.    A redação que apresentar proposta de intervenção que desrespeite os direitos humanos receberá nota zero.
6.    A redação que apresentar cópia dos textos da Proposta de Redação ou do Caderno de Questões terá o
7.    número de linhas copiadas desconsiderado para efeito de correção.

Situação B - Gêneros textuais – Notícia (UFU, Uniube, Unicamp, UEL, etc.)

Com os dados presentes na coletânea, escreva uma notícia a respeito da falta de professores nas escolas brasileiras.

Instruções UFU:

1.      Após a escolha de uma das situações, assinale sua opção no alto da folha de resposta e, ao redigir seu texto, obedeça às normas do gênero selecionado.
2.      Se for o caso, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3.      Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: JOSÉ OU JOSEFA. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4.      Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5.      Não copie trechos dos textos motivadores, ao fazer sua redação.
6.      ATENÇÃO: se você não seguir as instruções da orientação geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redação será penalizada.

7.      Mínimo de 25 e máximo de 30 linhas.