segunda-feira, 13 de abril de 2015

ATA - Módulo 4 - Gêneros musicais brasileiros - Música caipira/moda de viola/sertaneja/pop sertanejo


Música Caipira (do campo para o campo)
Contexto período de mais intensa atividade: início do século XX até a década de 1940; pioneiros: turma caipira de Cornélio Pires e da Victor (RCA-Victor); temas rurais, cotidianos, religiosos e ingênuos; falar caipira; acústica; centrada na viola; certo equilíbrio entre e 1ª e a 2ª voz; certo humor em alguns casos, até mesmo associados à auto-ironia; audiência quase predominantemente composta por moradores de zonas rurais e da periferia de cidades; ainda fortemente identificada com a ideia de algo inferior e pouco relevante esteticamente por parte da "intelectualidade" brasileira; etc.

- Mandi e Sorocabinha - "Amanhecer na roça"

- Mariano e Caçula - "Só cabocro brasileiro"

- Alvarenga e Ranchinnho - "Mizerave" (introdutores do humor)

- Raul Torres e Serrinha - "Adeus Campina da Serra"

- Cascatinha e Inhana - "Índia"



Moda de Viola (da cidade para o campo)
Contexto período de mais intensa atividade: da década de 1950 a de 1970; expressa pensamento conservador e continuísta; a 1º voz começa a ter mais destaque; temas da música caipira, além de novas inspirações associadas à vida na cidade, à cultura da estrada (caminhoneiros) e à saudade do campo, da infância, da casa, etc.; muito influenciada pelo cada vez mais intenso êxodo rural; instrumentação eletro-acústica; viola começa a perder a centralidade; outros instrumentos como acordeons, naipes de metais, etc., passam a ser usados; algumas duplas passam a ter influências de gêneros musicais mexicanos, bolivianos, paraguaios, etc.; frequentemente identificado com o brega ou com o cafona pelas camadas mais "intelectualizadas" da sociedade brasileira; etc.

- Tonico e Tinoco - "Chico Mineiro"

- Tião Carreiro e Pardinho - "A coisa ficou bonita"

- Tião carreiro e Pardinho - "Boi soberano"

- Liu e Leu - "Boiadeiro errante"

- Pedro Bento e Zé da estrada - "Cavalo baio" (pioneiros das influências mexicanas)

- Duduca e Dalvan - "Rastros na areia"

- Duduca e Dalvan - "Pirâmide do amor"

- Milionário e José Rico - "Estrada da vida"

- Milionário e José Rico - "De longe também se ama"

- Milionário e José Rico - "Minha paixão"



Música sertaneja (início da massificação)
Contexto período de mais intensa atividade: década de 1980; temas essencialmente urbanos e universais (traição, ciúme, etc.); ponto de vista machista; audiência urbana e rural, começa a alcançar todas as classes sociais; viola perde o protagonismo nas músicas; a 1º voz ganha destaque quase absoluto frente a 2ª voz; instrumentação muito assemelhada a da banda pop, em função do uso maciço de guitarra, baixo, bateria e teclados; etc.

- Chitãozinho e Xororó - "Fio de cabelo"

- Zezé di Camargo e Luciano - "É o amor"

- João Paulo e Daniel - "Malícia de mulher"

- Leandro e Leonardo - "Pense em mim"

- Chrystian e Ralf - Pocket show
https://www.youtube.com/watch?v=LXueTGYCDHM

Pop sertanejo (apoteose pop)
Contexto - período de mais intensa atividade: década de 1990 até a atualidade; música essencialmente urbana; estrutura de banda pop cristaliza-se; viola é praticamente banida das músicas; temas universais; elementos do country, do pop e do rock; hedonismo; audiência expressiva em todas as classes sociais; etc.

- Edson e Hudson - "Galera coração"

- Fernando e Sorocaba - "As mina pira"

- Luan Santana - "Meteoro da paixão"

- Michel Teló - "Ai seu eu te pego"

- Gustavo Lima - "Balada"

Outras indicações:
Reportagens exibidas no Globo Rural.



Aprofundamento:
A viola - história, resistência e transformação

Viola caipira

Cordas caipiras: a viola como instrumento de resistência