sexta-feira, 12 de abril de 2013

Proposta de redação 2013-6 - COC Uberaba


Equipe de redação COC


As normas de trânsito e a bicicleta
As normas de trânsito, inclusive para ciclistas, são definidas pelo código de trânsito brasileiro.

Em 1998, o Código de Trânsito Brasileiro passou a tratar a bicicleta como “veículo de propulsão humana”, e definiu direitos e deveres para os ciclistas. Portanto, os ciclistas ganharam representação, deixaram de ter um brinquedo, e passaram a ter um veículo. Esse primeiro passo é importante para conseguir outras conquistas, como infraestrutura, por exemplo.
Segundo o Código, a bicicleta deverá rodar em ciclovias e ciclofaixas ou, na ausência dessas, nas bordas da pista, no mesmo sentido regulamentado na via, com preferência sobre veículos automotores. Seguindo a hierarquia de segurança, o ciclista, por sua vez, deverá respeitar a preferência do pedestre. A bicicleta também deve obedecer aos limites máximos estabelecidos para os outros veículos, ou a sinalização constante na via.



Os condutores de veículos automotores precisam seguir várias normas, impostas claramente para a segurança dos pedestres e ciclistas. Por exemplo:

Art. 35. Antes de iniciar qualquer manobra que implique um deslocamento lateral, o condutor deverá indicar seu propósito de forma clara e com a devida antecedência, por meio da luz indicadora de direção de seu veículo, ou fazendo gesto convencional de braço.
Parágrafo único. Entende-se por deslocamento lateral a transposição de faixas, movimentos de conversão à direita, à esquerda e retornos.

Art. 39. Nas vias urbanas, a operação de retorno deverá ser feita nos locais para isto determinados, quer por meio de sinalização, quer pela existência de locais apropriados, ou, ainda, em outros locais que ofereçam condições de segurança e fluidez, observadas as características da via, do veículo, das condições meteorológicas e da movimentação de pedestres e ciclistas.

Art. 49. O condutor e os passageiros não deverão abrir a porta do veículo, deixá-la aberta ou descer do veículo sem antes se certificarem de que isso não constitui perigo para eles e para outros usuários da via.
Parágrafo único. O embarque e o desembarque devem ocorrer sempre do lado da calçada, exceto para o condutor.

Art. 68. É assegurada ao pedestre a utilização dos passeios ou passagens apropriadas das vias urbanas e dos acostamentos das vias rurais para circulação, podendo a autoridade competente permitir a utilização de parte da calçada para outros fins, desde que não seja prejudicial ao fluxo de pedestres.
§ 1º O ciclista desmontado empurrando a bicicleta equipara -se ao pedestre em DIREITOS E DEVERES.

Além disso, os motoristas não devem estacionar o veículo sobre ciclovia ou ciclofaixa. Também precisam reduzir a velocidade do veículo de forma compatível com a segurança do trânsito, ao ultrapassar ciclista, guardando a distância lateral de um metro e cinquenta centímetros da bicicleta no momento da ultrapassagem.
Assim considerado, sempre que o ciclista estiver na contramão, ou em calçadas e outros lugares com movimentação de pedestres, ele deve desmontar da bicicleta. Mas também fica garantido o seu direito de circular, e caso necessário, reivindicar ao órgão público pertinente que dê condições de circulação. Cabe ressaltar que é nítido o objetivo das vias, pensadas exclusivamente para os veículos automotores.

O Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), em sua Resolução 66/98, normatiza as infrações envolvendo a bicicleta. Veja o que você não deve fazer:

- Conduzir bicicleta em passeios onde não seja permitida a circulação desta, ou de forma agressiva.
- Conduzir bicicleta fazendo malabarismo ou equilibrando-se apenas em uma roda e sem segurar o guidão.
- Conduzir bicicleta transportando carga incompatível com suas especificações.
- Conduzir passageiro fora da garupa ou do assento especial a ele destinado.
- Conduzir em vias de trânsito rápido ou rodovias, salvo onde houver acostamento, ciclovias ou ciclofaixas.
- Conduzir crianças que não tenham, nas circunstâncias, condições de cuidar de sua própria segurança.

Uso de equipamentos obrigatórios

O uso dos seguintes equipamentos é obrigatório, previsto pelo próprio Código, e regulamentado pelas Resoluções 02/98 e 46/98 do CONTRAN.
- Freio.
- Bicicletas com aro superior a vinte deverão ser dotadas de espelho retrovisor do lado esquerdo, acoplado ao guidão e sem haste de sustentação.
- Campainha com dispositivo sonoro-mecânico, eletromecânico, elétrico ou pneumático, capaz de identificar uma bicicleta em movimento.
- Sinalização noturna, composta de retro-refletores, com alcance mínimo de visibilidade de trinta metros, com a parte prismática protegida contra a ação das intempéries, nos seguintes locais:
a) na dianteira, nas cores brancas ou amarelas;
b) na traseira, na cor vermelha;
c) nas laterais e nos pedais, de qualquer cor.
- A Resolução 46/98 dispensa o uso do espelho retrovisor e da campainha, nas bicicletas destinadas à prática de esportes, quando em competição de mountain bike, downhill, freestyle, competição olímpica e pan-americana, competição em avenida, estrada e velódromo.
- O capacete não é previsto como equipamento obrigatório, mas seu uso salva vidas, portando é altamente recomendável.







Situação A - Dissertação (UFTM, USP, Unesp, Enem, etc.)

Após analisar os textos acima, escreva uma dissertação sobre o que deve ser feito para tornar a convivência no transito entre motoristas e ciclistas mais humana e positiva para a sociedade.

Instruções:
1.    Dê um título para a sua redação.
2.    Não copie ou parafraseie trechos da coletânea de textos.
3.    Respeite as características definidoras do gênero dissertativo.
4.    Escreva, no mínimo, 25 linhas e, no máximo, 30.

Situação B - Gêneros textuais (UFU)

Após ler os textos, escreva uma notícia que trate de uma cidade onde medidas foram tomadas para que transporte coletivo, bicicletas e pedestres tenham absoluta preferência no trânsito.

Instruções:
1.    Após a escolha de uma das situações, assinale sua opção no alto da folha de resposta e, ao redigir seu texto, obedeça às normas do gênero selecionado.
2.    Se for o caso, dê um título para sua redação. Esse título deverá deixar claro o aspecto da situação escolhida que você pretende abordar.
3.    Se a estrutura do gênero selecionado exigir assinatura, escreva, no lugar da assinatura: JOSÉ OU JOSEFA. Em hipótese alguma escreva seu nome, pseudônimo, apelido, etc. na folha de prova.
4.    Utilize trechos dos textos motivadores (da situação que você selecionou) e parafraseie-os.
5.    Não copie trechos dos textos motivadores, ao fazer sua redação.
6.    ATENÇÃO: se você não seguir as instruções da orientação geral e as relativas ao tema que escolheu, sua redação será penalizada.
7.    Escreva, no mínimo, 25 linhas e, no máximo, 30.

Situação C – Outros gêneros textuais (Unicamp, UEL, UnB, etc.)

Ao analisar a situação acima, escreva um manifesto em prol do uso de bicicletas em sua cidade.

Instruções:
1.    Assine seu manifesto com o nome do movimento do qual você faz parte (fictício).
2.    Não copie ou parafraseie trechos dos textos motivadores.
3.    Escreva, no mínimo, 25 linhas e, no máximo, 30.